os 15 Patrimônios Culturais da Humanidade que ficam no Brasil

Você sabia que o Brasil aparece 23 vezes na lista de Patrimônios Mundiais da Humanidade elaborada pela Unesco? Espalhados por todo o país, estes locais podem proporcionar uma viagem pela história e pela arquitetura brasileiras, além de garantir vistas exuberantes de paisagens naturais ou urbanas.

Um Patrimônio Cultural é definido como um bem de valor universal excepcional do ponto de vista da história, da arte ou da ciência. Pode ser um bem material imóvel (igrejas, casas, praças), móvel (pinturas, esculturas, artesanato) ou imaterial (tradições, folclore, línguas, festas).

A valorização do patrimônio histórico cultural é a valorização da identidade que molda as pessoas. Por isso, preservar as paisagens, as obras de arte, as festas populares, a culinária ou qualquer outro elemento cultural de um povo, é manter a identidade desse povo.

Aqui no Brasil temos 15 patrimônios culturais, 7 naturais e 1 misto, distribuídos em 17 estados. Vem com a gente conhecer os culturais.

1 – Brasília, Distrito Federal

A construção de Brasília foi um marco na história do planejamento urbano. Foi a primeira cidade moderna do mundo a entrar para a lista de patrimônios da UNESCO, em 1987. O Plano Piloto foi idealizado por Lúcio Costa e os edifícios, arquitetados por Oscar Niemeyer. A cidade apresenta prédios residenciais e administrativos desenhados em uma simetria perfeita que se assemelha ao de um avião. A capital federal é considerada um centro de inovação e criatividade do ponto de vista arquitetônico.

2 – Centro Histórico da Cidade de Goiás, Goiás

by: @vilaboadegoyaz

Goiás guarda muito da história viva da ocupação e colonização Brasil Central nos séculos 18 e 19, quando bandeirantes chegaram no estado e fundaram o povoado conhecido por Arraial de Santana, que se tornou a primeira capital do estado. Rodeada pela Serra Dourada e cortada ao meio pelo Rio Vermelho, essa antiga capital do estado tornou-se Patrimônio da Unesco em 2001. A capacidade dos fundadores em erguer uma cidade em meio a montanha, inspirados na arquitetura europeia, mas usando recursos locais, foi um dos motivos para a cidade ser tombada. Entre ruelas, casarões coloniais e igrejas barrocas, você poderá mergulhar em uma rica e fascinante história sobre o cerrado brasileiro e seus personagens.

3 – Centro Histórico de São Luís, Maranhão

by: @facanhaphotos

Com influência portuguesa, espanhola, francesa e holandesa, o centro histórico de São Luís, no Maranhão, possui mais de quatro mil edificações, como casarões e sobrados de até quatro andares revestidos por azulejos desenhados. A cidade foi reconhecida pela UNESCO em 1997, graças à preservação das ruas retangulares e da arquitetura colonial datada do século 17. A capital maranhense também é testemunha de tradições culturais, como o Bumba-Meu-Boi, trazendo mais vida à cidade.

4 – Parque Nacional Serra da Capivara, Piauí

by: O Eco

Um dos lugares mais incríveis do Brasil, o Parque Nacional da Serra da Capivara, na cidade de São Raimundo Nonato, no Piauí, abriga milhares de sítios arqueológicos com pinturas rupestres com mais de 25 mil anos. O lugar tem uma grande importância arqueológica e histórica concentrando vestígios do modo de vida pré-histórico. Ele foi fundado em 1979, mas só ganhou o status de Patrimônio da Unesco em 1991.

5– Centro Histórico de Olinda, Pernambuco

by: pixabay

Olinda é uma mistura entre uma viagem no tempo e as paisagens encantadoras do litoral pernambucano. Construída em 1535 pelos portugueses, ganhou destaque nacional no período de exploração de açúcar e foi declarada Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela UNESCO em 1982. A cidade conserva um conjunto arquitetônico com casinhas coloridas, jardins, igrejas barrocas, conventos, capelas e, como se não bastasse, o mar como pano de fundo deixando tudo ainda mais bonito

6 – Praça de São Francisco, Sergipe

A Praça de São Francisco, na cidade de São Cristóvão, é um quadrilátero a céu aberto marcado pela arquitetura religiosa típica dos franciscanos. A praça, que recebeu o título como um dos Patrimônios Culturais da Humanidade no Brasil pela UNESCO em 2010, é um conjunto monumental cercado por edificações que representam o período no qual as coroas de Portugal e Espanha estiveram unidas, entre 1580 e 1640. A praça da primeira capital do Sergipe, atualmente, é conhecida como um local para manifestações artísticas, culturais e populares.

by: Crea-SE

7 – Centro Histórico de Salvador, Bahia

by: pixabay

A cidade foi declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1985 e é um dos maiores conjuntos arquitetônicos do período colonial preservado da América Latina. Capital do estado da Bahia e primeira capital do Brasil, o local é um dos maiores exemplos do urbanismo português conservando muitos edifícios renascentistas excepcionais, com casas de cores intensas, decoradas com finos trabalhos de revestimento. Salvador também tem uma importância histórica por ser um ponto de conversão entre as culturas africanas, europeias e americanas dos séculos 16 e 17.

8 – Centro Histórico de Ouro Preto, Minas Gerais

by: Raphael Fernandes

Fundada em 1711, a antiga Vila Rica, atual Ouro Preto, foi o palco inaugural da corrida do ouro, no século XVIII, e da Inconfidência Mineira. Foi o primeiro bem cultural brasileiro a entrar na lista da UNESCO, em 1980. A cidade foi a capitania de Minas Gerais em seu período mais importante, de ascensão da exploração do ouro no estado, e possui um dos conjuntos arquitetônicos mais ricos do Brasil. Ouro Preto apresenta diversos edifícios marcados pela arquitetura barroca entre as ruas de paralelepípedos, como igrejas, museus, e instituições culturais com uma presença forte das obras do artista Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho.

9 – Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, Minas Gerais

by: pixabay

Localizado na cidade de Congonhas do Campo, em Minas Gerais, o Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos é composto por 12 esculturas barrocas esculpidas em pedra sabão por Aleijadinho. Foi tombado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) em 1939 e reconhecido como Patrimônio Cultural Mundial pela Unesco em 1985. A edificação foi erguida na segunda metade do século XVIII e conta com um interior inspirado no estilo rococó italiano. É um exemplar exuberante da arquitetura colonial brasileira e proporciona uma viagem no tempo aos visitantes.

10 – Centro Histórico de Diamantina, Minas Gerais

A região já ocupou o título de maior centro de extração de diamantes do mundo no século 18. Diamantina conseguiu promover um intercâmbio rico de valores humanos durante a história, no desenvolvimento das artes, monumentos e estilos arquitetônicos. Embora suas construções não sejam tão imponentes como em outras cidades históricas de Minas Gerais, a simplicidade de seu estilo arquitetônico, repleto de belíssimos exemplos barrocos, lhe concedeu o título de Patrimônio da UNESCO em 1999.

11 – Conjunto Moderno da Pampulha, Minas Gerais

by: Nathalia Segato

Um dos cartões postais mais visitados de Belo Horizonte, o bairro da Pampulha foi desenvolvido por Oscar Niemeyer e pelo paisagista Roberto Burle Marx . São quatro edifícios que contornam uma lagoa artificial com uma orla arborizada, além dos belos painéis do artista Cândido Portinari. A UNESCO declarou o conjunto arquitetônico como Patrimônio Cultural da Humanidade em 2016 por representar a perfeita união entre projetos contemporâneos com a natureza.

12 – Paisagens Cariocas, Rio de Janeiro

Não é à toa que é conhecida mundialmente como a Cidade Maravilhosa. As paisagens formadas entre o mar e a montanha, como o Parque Nacional da Tijuca, o Jardim Botânico, o Corcovado, a Praia de Copacabana, o Aterro do Flamengo e a Baía de Guanabara receberam o título de Patrimônio Cultural da Humanidade em 2012. Certamente um dos maiores conjuntos de monumentos entre os Patrimônios Culturais da Humanidade. Os anos de história e contraste entre as deslumbrantes paisagens naturais da cidade com incríveis projetos arquitetônicos são inspiração artística a muitos musicistas, paisagistas e urbanistas.

13 – Cais do Valongo, Rio de Janeiro

O Sítio Arqueológico Cais do Valongo é localizado no centro do Rio de Janeiro, na antiga área portuária do Rio de Janeiro, e abrange toda a Praça do Jornal do Comércio. Foi o principal porto de entrada de africanos escravizados no Brasil e nas Américas. Por ali passaram quase um milhão de pessoas escravizadas em cerca de 40 anos, tornando o porto o maior receptor de escravizados do mundo. O título de Patrimônio Mundial pela Unesco veio em 2017 reconhecendo o lugar como um registro que representa memórias de sobrevivência e luta.

14 – Sítio Roberto Burle Marx, Rio de Janeiro

by: Sítio Roberto Burle Marx

Em 27 de julho de 2021, o Sítio Roberto Burle Marx foi reconhecido como Patrimônio Mundial na categoria de Paisagem Cultural. Legado do paisagista brasileiro que criou o conceito de jardim tropical moderno, o sítio fica localizado na Barra de Guaratiba, zona oeste do Rio de Janeiro e tem 407 mil metros quadrados de área. Foram 45 anos reunindo plantas de diversas partes do mundo na propriedade, algumas em risco de extinção. O espaço abriga uma coleção botânica com mais de 3.500 espécies de plantas e um acervo museológico de mais de três mil itens. O sítio tem a missão de preservar um espaço de aprendizado e de fomento ao conhecimento sobre natureza, paisagismo, arte e botânica

15 – Ruínas de São Miguel das Missões, Rio Grande do Sul

O sítio arqueológico situado no município de São Miguel das Missões exibe traços das missões jesuíticas que ocuparam parte do Rio Grande do Sul na divisa com a Argentina. Tombadas pela Unesco em 1983, as ruínas são um importante testemunho da ocupação do território e das relações culturais que se estabeleceram entre os povos nativos, na maioria do grupo étnico Guarani, e missionários jesuítas europeus durante o século 17 e 18. Esse pode ser um bom destino para aqueles que gostam de viajar para lugares pouco explorados, mas ainda assim com uma beleza e história sem igual.

São lugares muito fantásticos, não são? Fale com a gente e conheça mais do nosso Brasil!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhe este post

Mais Posts