23 de janeiro de 2024

Conhecendo as pérolas do Cáucaso: Azerbaijão, Geórgia e Armênia

A região do Cáucaso oferece uma experiência incrível de descobertas entre o mar Negro e o mar Cáspio. A viagem é uma verdadeira imersão em três culturas, idiomas e religiões diferentes.  Com paisagens deslumbrantes e uma história milenar, a região do Cáucaso revela tesouros que tornam essa jornada extraordinária. Yerevan, na Armênia, Baku no Azerbaijão,  […]

   

A região do Cáucaso oferece uma experiência incrível de descobertas entre o mar Negro e o mar Cáspio. A viagem é uma verdadeira imersão em três culturas, idiomas e religiões diferentes. 

Com paisagens deslumbrantes e uma história milenar, a região do Cáucaso revela tesouros que tornam essa jornada extraordinária. Yerevan, na Armênia, Baku no Azerbaijão,  e Tbilisi, na Geórgia,  são consideradas as mais antigas cidades do mundo. E, têm um papel bastante importante para a história da humanidade. A capital da Armênia, por exemplo, foi a primeira nação que adotou, em meados do ano 300, o cristianismo como religião oficial. 

Armênia: O berço da arquitetura e cultura

Monte Ararat, na Armênia I Pexels

A Armênia é uma terra rica em patrimônio histórico. O Mosteiro Gueghard, um dos principais símbolos do país e ponto mais visitado pelos turistas, foi erguido no século XIII. É uma obra-prima arquitetônica que transporta os viajantes para tempos ancestrais. Ao explorar o templo de Garni os visitantes podem conhecer o último reduto da cultura pagã no mundo, enquanto conhecem os segredos da produção de tapetes, uma tradição intrínseca à cultura local.

Geórgia: cores, história e águas termais

Praça da Liberdade em Tbilisi I Pexels

Ao adentrar a Geórgia os visitantes são recebidos por ruas vibrantes, casas coloridas e construções históricas ricas em detalhes. O país também é reconhecido pelas históricas termas de águas quentes, que proporcionam uma experiência revigorante. Mtscheta, a capital do país, foi tombada pela UNESCO como patrimônio histórico e cultural da humanidade. Essa região é considerada um verdadeiro museu permanente onde é possível mergulhar também na espiritualidade visitando locais sagrados, conectando-se  com a parte mais religiosa deste fascinante destino.

Azerbaijão: arte, arquitetura e cultura Udin

Baku Promenade I Pexels

O país já pertenceu aos impérios romanos, persas, turcos, mongóis, russos e à União Soviética. E é esta mistura de culturas que deu ao Azerbaijão um colorido instigante.

Lá, o Palácio de Verão do Sheki Khan cativa com sua arquitetura imponente e arte refinada. Além disso, é possível explorar a rica cultura dos Udins, um povo reconhecido por valorizar fortemente as tradições familiares. 

Considerado Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO, o Templo do Fogo também é um dos ícones do país, e foi construído ao redor de uma chama que desde sempre brotava naturalmente do solo. No final do século 19, uma movimentação do subsolo fechou a saída do gás natural e consequentemente o fogo cessou. Os fiéis consideraram o fato como uma punição do seu deus, mas ainda assim, o Templo do Fogo continua sendo um símbolo do país.

A região do Cáucaso com sua diversidade de paisagens, culturas e tradições, é um tesouro a ser descoberto. Cada país revela uma faceta única, enriquecendo nossa compreensão do Cáucaso como um destino verdadeiramente incomparável. Prepare-se para uma jornada inesquecível com nosso grupo em 2024, onde cada passo é uma descoberta e cada momento é uma conexão com a autenticidade dessa região fascinante.

roteiros relacionados

   

Veja também

   

5 pratos típicos para você experimentar no Egito

Ler mais

As pirâmides de Gizé: uma das maravilhas do Egito Antigo

Ler mais

Camboja, um dos destinos mais fascinantes da Ásia

Ler mais

A tradição vinícola da Geórgia, o berço do vinho

Ler mais