confira dicas do que fazer em Milão

o-que-fazer-em-milao

Cidade mais cosmopolita da Itália, considerada a capital da moda e importante centro econômico, Milão é uma cidade elegante, cheia de curiosidades e lugares fabulosos para conhecer.

Quer saber mais?

Então confira aqui alguns pontos turísticos que você não pode deixar de curtir por lá.

lugares para conhecer em Milão

Duomo de Milão

o-que-fazer-em-milao
Duomo de Milão

Principal ponto turístico da cidade, O Duomo de Milão é uma das mais belas catedrais em estilo gótico que existem no mundo, a segunda maior da Itália e a terceira da Europa. 

Tanto em seu interior, quanto em seus telhados, possui uma gama de maravilhas da era medieval, como é o caso de seus vitrais. 

O aspecto mais marcante de sua arquitetura são suas 135 agulhas (popularmente conhecidas como flechas), em que estão gravadas imagens de plantas e animais e cerca de 3.400 estátuas detalhadas, que retratam diversos personagens, como São Bartolomeu e alguns profetas.

No topo da maior agulha está localizada  a Madonnina, imagem de Nossa Senhora Virgem Maria que da Catedral olha por todo o povo milanês.

o-que-fazer-em-milao
Detalhes esculpidos no exterior da Catedral

Um detalhe que talvez lhe pareça estranho em um primeiro momento é a Meridiana do Duomo, concebida em 1786 por astrônomos da Academia de Brera. 

É uma espécie de relógio solar que fica no chão e é marcado de ponta a ponta por placas de metais com os doze signos do zodíaco.

Nelas estão marcadas as datas em que o Sol entra em cada casa zodiacal; uma entrada no telhado, pensada exatamente para isso, permite que a luz do astro rei ilumine o relógio e, dessa forma, mostre data estimada, além, é claro, do horário.

o-que-fazer-em-milao
Agulhas da Catedral

Igreja Santa Maria delle Grazie

o-que-fazer-em-milao
Igreja Santa Maria delle Grazie

Igreja e convento dominicano, ela está na lista dos Patrimônios Mundiais da UNESCO. É considerada um dos prédios mais bonitos de Milão e sua autoria é de dois gênios da arquitetura: Guiniforte Solare e Bramante.

Anexo à igreja encontra-se o refeitório dos dominicanos; é em uma das paredes dele que está a famosa pintura “A Última Ceia”, de Leonardo Da Vinci.

O lugar funciona como o Museu Cenacolo Vinciano e comporta no máximo 30 pessoas, motivo pelo qual é uma atração bastante disputada e com ingressos que se esgotam em poucos minutos.  

Castello Sforzesco de Milão

o-que-fazer-em-milao
Castello Sforzesco de Milão

Foi construído sobre as ruínas de um castelo que pertenceu ao Império Romano e era frequentado apenas pela corte de Milão, em suas festas e bailes. 

Entre os séculos XV e XVI foi tomado pelos franceses em uma invasão e passou a ser usado como fortaleza pelos militares que participaram da tomada até o dia em que o local foi devolvido ao povo milanês.

Hoje é dedicado às funções públicas e culturais, com museus, bibliotecas e uma excepcional pinacoteca, onde se encontra a última obra de Michelangelo, a escultura Pietà Rondanini, na qual ele trabalhou até o dia de sua morte, no ano de 1564.

o-que-fazer-em-milao
Pietá Rondanini – última obra de Michelangelo

Galleria Vittorio Emanuele II

o-que-fazer-em-milao
Fachada da Galleria Vittorio Emanuele II

Também conhecida como O Salão de Milão, o prédio foi construído no século XIX, entre os anos de 1865 e 1877, formado por dois arcos perpendiculares e uma abóbada de vidro e ferro.

A galeria possui um ambiente sofisticado e abriga lojas das maiores grifes do mundo, como Gucci, Prada, Louis Vuitton, além de restaurantes super elegantes e agradáveis, inclusive o histórico Café Biffi, inaugurado em 1867.

o-que-fazer-em-milao
Interior da Galeria

Uma curiosidade bastante interessante e um tanto peculiar praticada por turistas e moradores é a tradição de pisar em cima da imagem de um touro no chão da galeria, com o pé direito e estando de olhos fechados,e dar nele uma volta completa; acredita-se que  traz sorte e garante que aquela pessoa voltará a Milão.

Não custa tentar, não é?

o-que-fazer-em-milao
Imagem do touro sendo pisada

Navigli

o-que-fazer-em-milao
Bairro de Navigli

Em outros tempos, quando ainda não existiam trens, carros e estradas, tudo era transportado por meio dos canais que ligavam as cidades italianas. 

Hoje, esta área portuária é o bairro Navigli, cheio de barzinhos, lojas alternativas, galerias e restaurantes que atraem muitos turistas.

Todos os sábados acontece uma feira vintage e, na semana do design, é onde acontece a Feira Fuorisalone,  o evento é o mais importante do mundo no que se refere a  novidades em diversos setores, e tem o  objetivo de dar espaço para grandes, médias e pequenas empresas.

o-que-fazer-em-milao
Vida noturna do Bairro de Navigli

Em junho embarcaremos com nossos grupos para este país incrível . Milão faz parte do nosso roteiro, confira embarque com a gente nessa. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhe este post

Mais Posts

plugins premium WordPress